‘Gritamos que só tinha criança, e tacaram duas granadas e deram muitos tiros’, diz testemunha da morte de João Pedro

Matéria publicada em: 20/05/2020 às 11:41

 

Adolescente de 14 anos morreu durante operação das polícias Federal e Civil no Complexo do Salgueiro, na segunda-feira (18). Delegacia de Homicídios de Niterói abriu inquérito para apurar os fatos, mas pai do menino diz que agentes já chegaram ‘de maneira cruel’.

Esse é o relato de um dos adolescentes que estavam na casa onde o menino João Pedro Mattos Pinto, de 14 anos, foi morto. João foi baleado na segunda-feira (18), durante uma operação da Polícia Federal com apoio da Polícia Civil no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio.

O amigo de João ainda acrescentou:

“Assim, a gente saiu correndo pro quarto. Daí os policiais entraram, mandaram a gente deitar no chão e todo mundo calar a boca. As polícias deram tiro no Matheus enquanto ele levava João no carro pro helicóptero pegar ele.”

corpo do menino foi enterrado na terça-feira (19), no Cemitério São Miguel, em meio a um protesto de amigos e parentes e aos gritos de “justiça”.
Fonte:G1

Comentar no Facebook